Colunistas

10/05/2017 21:59 - Atualizado em 10/05/2017 21:59
Paixão: um caso de amor com a vida...
Marlene Lamarco

Ter um caso, namorar, ser amante, buscar novas emoções a cada encontro, suspiros entrecortados, arrepios e o pasmo essencial que corta a respiração e nos coloca extasiados diante da alegria de sentir o coração bater feliz pelo simples fato de estar batendo, vivo, desperto, cheio de esperança e vibrando de amor.

Sentir paixão pela vida, buscar o próprio caminho e achar muita graça nisso...

Para viver em estado de graça é preciso certo cuidado, um olhar mais atento e uma boa dose de entusiasmo.

A palavra entusiasmo vem do grego e significa “ter um Deus dentro de si”. Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em vários deuses. A pessoa entusiasmada era aquela que “era possuída” por um dos deuses, e, por causa disso, poderia transformar a natureza e fazer as coisas acontecerem.

Quando estamos possuídos por essa magia, o mundo adquire uma nova dimensão, somos transformados por uma alquimia santa que nos tira o sono. Que maravilha perder o sono por uma paixão! Paixão por alguém, paixão por um projeto maluco, por uma inspiração que nos confere o poder de transformar coisas banais em coisas sagradas.

O que torna as coisas sagradas? Não será esta magia dentro de nós? A magia precisa de espaço, de intenção, é como acender uma fogueira, você acende esse fogo dentro de você. Para isso é preciso amar o fogo, é preciso se amar o bastante para sair daquele estado de ir levando a vida ou, como diz a música, deixando a vida nos levar.

Podemos recriar o nosso presente. Precisamos de momentos de exaltação, exaltação criadora, artes, relacionamentos, entrega, novas experiências cuidadas com zelo e cheias de esperança. É como plantar sementes, você absolutamente consciente, escolhe a qualidade das suas flores e cores e as joga no ventre, como para gerar filhos. Você fecundando você mesma com as sementes do divino, do seu espírito soprando sobre o seu humano, de maneira tão vigorosa e inspirada, que lhe traz o poder de transcender e viver um pouco do paraíso na terra.

Temos este poder de criar o paraíso, um paraíso sem fronteiras, infinito, dentro de nós...

Marlene Damico Lamarco é Pedagoga e Fundadora da Oficina Holística Arco Íris, uma Ong que se dedicou por 16 anos  ao equilíbrio e desenvolvimento humano, através dos inúmeros caminhos do autoconhecimento. Também atuou durante 25 anos como executiva na área de marketing do varejo. Dedica-se há mais de 25 anos ao estudo e prática de ciências esotéricas, meditação, psicologia e xamanismo.

Ponto de Equilíbrio
com Marlene Lamarco
Comentários