Colunistas

10/03/2017 14:16 - Atualizado em 10/03/2017 14:16
Mulheres fazem um chamado para salvar o mundo
Marlene Lamarco

Dizem os xamãs que as mulheres têm o poder de tecer os sonhos da humanidade. É de sua natureza abrir o coração e criar um movimento de circulação de energia de vida, na vida.

Ah! O poder do feminino..., quando elas decidem sonhar os mesmos sonhos... O Universo se movimenta dentro de si e dentro de casa...

É esse poder de sonhar junto, conspirar, sentir responsabilidade pelo destino da humanidade que a mensagem abaixo desperta. Ela foi escrita por Sharon Mehdi para sua neta de cinco anos. “A grande reunião silenciosa de avós” é uma inspiração! Compartilho com vocês.

“As mulheres de Ohio fazem um chamado para as mulheres do mundo, desde as crianças até as mulheres já com muitos anos e cheias de memórias de vida, para ficar em pé conosco para salvar o mundo.”

Um ajudante de garçom, que trabalhava num café onde havia uma janela que dava a frente para um parque público, viu duas mulheres, já com aparência de avós, que estavam paradas no parque o dia inteiro sem se mover e sem se falar. Elas trajavam roupas domingueiras, e apenas ficavam olhando fixamente para a prefeitura. O ajudante perguntou aos clientes do café o que eles pensavam que essas mulheres estavam fazendo. Os clientes especularam várias hipóteses. Então, uma criança de cinco anos que estava no café falou: “uma delas é a minha avó e eu sei o que elas estão fazendo. Elas estão ali paradas para salvar o mundo". Todos os homens no café ficaram zombando e rindo. No caminho para casa, o ajudante decidiu perguntar a uma das mulheres por que elas estavam ali, e, como foi previsto, a resposta foi: "Nós estamos salvando o mundo".

Durante o jantar desta mesma noite, o ajudante falou para seus pais o que aconteceu. Ele e o pai ficaram rindo, mas a mãe dele ficou calada. Depois do jantar, a mãe do ajudante ligou para as suas amigas para comentar o que tinha acontecido.

Na manhã seguinte o ajudante olhou pela janela do café e viu que as duas mulheres voltaram, mais sua mãe, as amigas dela, e as mulheres que estavam no café o dia anterior. Todas ficaram de pé em silêncio, olhando fixamente a prefeitura. Outra vez, os homens ficaram zombando e rindo, falando coisas do tipo "Vocês não podem salvar o mundo, assim, em pé no parque. A gente tem o exército para esse tipo de coisa! ‘e’ todo mundo sabe que é necessário ter bandeiras e slogans para salvar o mundo – não podem salvá-lo apenas ficando de pé no parque!”.

No outro dia as mulheres que estavam no café no dia anterior e suas amigas se juntaram com as mulheres no parque. Essa multidão atraiu um jornalista para o parque que escreveu um artigo irrisório sobre as mulheres. No dia seguinte à publicação do artigo, uma quantidade enorme de mulheres se apresentou para ficar de pé em silêncio na frente da prefeitura. O prefeito pediu para o chefe da polícia fazer com que as mulheres saíssem, porque elas estavam fazendo um papel ridículo no parque municipal.

O chefe da polícia falou que elas tinham que sair, porque não tinham autorização municipal. Uma delas respondeu: "nós somos cidadãs que estamos em pé no nosso parque público e não estamos dando palestra nem protestando. Por que, então, precisamos de autorização municipal?". O chefe da polícia pensou e concordou, indo embora.

A história terminou com 2.223 mulheres, inclusive a mulher do prefeito, a mulher do chefe da polícia, e uma criança de cinco anos, ficando de pé no parque para salvar o mundo.

Marlene Damico Lamarco é Pedagoga e Fundadora da Oficina Holística Arco Íris, uma Ong que se dedicou por 16 anos  ao equilíbrio e desenvolvimento humano, através dos inúmeros caminhos do autoconhecimento. Também atuou durante 25 anos como executiva na área de marketing do varejo. Dedica-se há mais de 25 anos ao estudo e prática de ciências esotéricas, meditação, psicologia e xamanismo.

Ponto de Equilíbrio
com Marlene Lamarco
Comentários